ALIMENTAÇÃO, A DIETA DAS 7 CORES E A CRUEL MATEMÁTICA DAS CALORIAS

Alimentação, a Dieta das 7 Cores e a Cruel Matemática das Calorias

NOTA: O presente artigo foi reproduzido do Livro “Você é Que Você Come” do Prof. Dr. Carlos Eduardo Machado, MD, PhD., médico formado pela conceituada Escola Paulista de Medicina UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), com vários títulos de especialização e doutorado. Professor de Medicina, Titular e Assistente em três Universidades importantes em São Paulo. Scortecci Editora. Um livro muito importante para sua vida e saúde. Recomendo sua compra e leitura na Livraria e Loja Virtual Asabeça – www.asabeca.com.br, ou diretamente pelo site www.doutormachado.gostardeviver.com.br

1. As 7 cores de Sua Dieta

Eu não poderia deixar de mencionar o aclamado livro “Qual é a Cor de sua Dieta – As 7 Cores da Saúde”, do Dr. David Heber, famoso médico da Universidade de Harvard e da UCLA (Universidade em Los Angeles, Califórnia), e que vem sendo adotado nos últimos anos como referencial de modelo básico para a maioria dos serviços de nutrição no mundo todo.
Heber diz em seu livro que “alguns alimentos não deixam a gente parar de comer”. São os alimentos gatilho, como o amendoim, as nozes, queijos, pizzas, molhos prontos para salada, maionese, manteigas e margarinas. Todos são muito perigosos, pois se começamos a comer, parece que não conseguimos parar. E todos esses itens não são tão essenciais para nosso organismo, mas têm um alto valor calórico. Cada pequena porção contém de 100 a 200 calorias. E ninguém come apenas cinco grãos de amendoim. A gente come o saquinho todo, e não para enquanto não acaba tudo. E aí, sem se dar conta, você já ingeriu 1.500 calorias.
Carnes gordurosas, como costelinhas, asas de frango, e inclusive peixes, não são necessidade para seu corpo, portanto, tente substituir esses alimentos por outros mais magros, retirando as gorduras antes de cozinhar. Por exemplo, retire a pele do frango, antes de ir pra panela.
Tente grelhar ou cozinhar, ao invés de fritar.

2. As Bobagens Engordativas e o Mito do Suco Saudável

Somos viciados em comer grãos: arroz, feijão, massas, farinhas, batatas. E se puder, ainda fritamos as batatas. E ao ir a um restaurante, a cestinha de pães, torradas, com manteiga e cremes é a tentação que engorda sem nutrir. Tente pedir para não servirem o couvert antes de sua refeição. Sem perceber, você ingere 500 ou ate 1.000 calorias em bobagens.
Os drinques não são apenas os alcoólicos. Todos pensam que tomar sucos – naturais ou de garrafas ou de caixinhas – é melhor que refrigerantes. Mas todos são drinques. Os valores calóricos de um refrigerante, de uma bebida alcoólica ou de um suco natural ou industrializado se assemelham. E todos vão engordá-lo, sem lhe fornecer muitas vitaminas. E os diet também vão introduzir em seu organismo um monte de tinta, corante, e produtos químicos.
Assim, lembre-se, que precisamos de água, varias vezes ao dia. Água. O resto é drinque.
Frutas foram feitas para ser comidas. Mastigadas, e não bebidas. Sem perceber, você tomou, bebeu algumas laranjas em um suco, mas não ganhou vitaminas da mesma maneira se tivesse comido uma laranja fresca, com o bagaço. Os sucos de frutas parecem que são saudáveis, mas na verdade estamos apenas engordando com eles.
E as bebidas alcoólicas e drinques e aperitivos são ainda mais calóricos, pois contêm vários ingredientes e açúcares. Todos asses alimentos industrializados contêm muito açúcar e muita gordura. Além de inúmeros produtos químicos que nem temos idéia. Foram feitos para que não possamos parar de comer ou de beber. Para viciar. Não da para comer apenas uma batatinha frita, fresca ou de pacote.
Um pacote de salgadinho, desses inúmeros que compramos sem perceber para nossos filhos, contém mais de 1.000 calorias. E é quase tudo o que deveríamos comer durante o dia. Com isto, vamos aumentar nossas gorduras, internas, e depois externas, que vão se evidenciar em nosso corpo, nos incomodando. Ou seja, vamos engordar com bobagens, e aumentar nossas doenças de bobeira.

3. Proteinas de Alta Qualidade

Nosso organismo necessita de proteínas de alta qualidade para ter boa saúde. São os ovos, os queijos magros, o leite desnatado, e as carnes em geral, de frango, de peixes, de porco, de vaca. O importante é a carne magra e sem muitas frituras.
As necessidades de caloria e de proteína são individuais, em função das atividades no dia a dia, do sexo, e da massa corporal.
É muito difícil mudar o metabolismo de uma pessoa, mas quem tem mais massa muscular tem mais músculos, e não somente nos braços e pernas, mas também em outras partes do corpo humano, importantes e silenciosas. Os pulmões dependem muito da musculatura entre as costelas, pois e delas a força para a inspiração e expiração, vitais para todos nós. O coração é apenas um músculo, e não pode ter descanso, nem por alguns segundos. Os intestinos, em seus quase 7 metros de comprimento, possuem uma importante camada muscular.
Se você perde peso, perde massa muscular também. E veja onde você esta perdendo músculos: em todos os órgãos vitais.
E também é a partir das proteínas ingeridas em nossas refeições, que são fabricados os ingredientes do sangue, a parede das células, as proteínas do plasma, os anticorpos, as imunoglobulinas.
Percebeu que proteína é essencial?
E as proteínas de origem animal possuem os aminoácidos essenciais, que não estão presentes nos vegetais e não podem ser fabricados por nosso organismo.
Nos últimos anos muitos estudos científicos vêm mostrando que a quantidade diária de proteína a ser ingerida deve ser um pouco maior do que os valores indicados em estudos do século passado.
Dietas com quantidade adequada de proteína de alta qualidade, magra, acompanhada de vegetais – em especial obedecendo aos preceitos das 7 cores de alimentos defendidos por Heber –, favorecem uma dieta mais saudável.
Os carboidratos são importantes para a oferta de mais valor calórico, bem como as gorduras e açúcares.
Muitas pessoas, que não gostam de carne vermelha, tem a possibilidade de associar ovo, principalmente as claras, queijos magros, em especial brancos, e carnes magras de aves ou peixes. A soja fornece proteína de alta qualidade, quase semelhante a proteína animal.

4. As Vitaminas e as Cores dos Alimentos

As plantas produzem muitas vitaminas e fibras, elementos obrigatórios em nossa dieta diária.
Setenta por cento dos remédios são produzidos a partir de plantas.
As cores das frutas e hortaliças são importantes porque as cores são como famílias de plantas, em que cada família possui alguma vantagem ou vitaminas ou produtos em especial.
São sete as cores ideais para se ter uma boa saúde. Ou seja, devemos comer alimentos naturais e colocar essas sete cores em cada um de nossos pratos, diariamente.
As cores vermelhas, como o tomate, molho de tom ate fresco, são muito importantes para ingerirmos o licopeno, que é um poderoso antioxidante e protetor para doenças cardíacas e câncer de próstata.
A cor vermelho-roxo existente na berinjela, repolho roxo, beterraba, pimentão vermelho, morangos, ameixas e amoras, na uva rubi, contém outros antioxidantes potentes, as antocianinas, que são importantes para a resistência de pele e tendões, fortalecendo nossas articulações, para evitar entorses e quedas a toa, além de deixar nossa pele mais firme.
A cor laranja, encontrada na abóbora, na cenoura, na manga e na laranja, fornece betacaroteno – antioxidante contra o câncer em geral – e contém vitamina A, importante para a visão.
A cor laranja-amarelo do mamão, da laranja, tangerinas, abacaxi, contém muita vitamina C, sendo importante para evitar doenças como o escorbuto, que era muito grave no passado.
A cor amarelo-verde das folhas, verduras, alfaces, couves, vagens, milho, espinafre, pimentão verde e amarelo, ervilhas, e abacate, fornece zeaxantina e luteína, que são utilizados pela nossa retina, e ajudam a proteger nossos olhos de doenças como a catarata.
A cor verde da couve, do brócolis, do repolho, fornece várias substâncias importantes para proteger de cânceres em nosso organismo.
A cor branco-verde é encontrada na cebola, no alho, no cogumelo, no aipo, no aspargo, na pêra, sendo importante para fornecer os ali-sulfetos e a quercetina, que protegem nossos vasos sanguíneos e também tem ação anticancerígena.
Agora, lembre-se: devemos comer essas cores todos os dias, em cada prato de refeição.
E as fibras, que necessitamos em uma dose diária alta, em torno de 25 gramas de fibra? Uma xícara de alface, por exemplo, são algumas folhas picadas num volume que encha tal recipiente, e contém apenas 1 grama de fibras, ou seja, precisamos comer o correspondente a 25 xícaras de verduras par dia, para realmente nutrir nosso corpo com as requeridas fibras. É muita verdura ou fibra para ser comida desde o café da manhã e em todas as refeições do dia.

5. Os Carboidratos e o Gatilho da Fome

Não precisamos tanto de carboidratos, em grandes quantidades, pois sem perceber, comemos o tempo todo grãos, que são os carboidratos, como o arroz, 0 feijão, milho e suas farinhas, trigo e farinhas, mandioca e suas farinhas, batatas em diversas formas. Lembre-se que carboidratos funcionam como combustível para ser queimado assim que for ingerido. Se não queimar, e!e se transforma em açúcar e gordura.
E, se você fritar esses carboidratos, como as batatas fritas, a coisa vai ficar muito pior. No entanto, os carboidratos são importantes para fornecer calorias, por exemplo, para um trabalhador que faz força em grande quantidade: um pedreiro, ou um profissional que gasta energia para valer. Para a maioria das pessoas, cortar ou reduzir os grãos é urna forma simples de evitar acúmulo de calorias.
Não são apenas o arroz, o feijão, o milho, a batata. Os pães em suas diversas formas, as massas e bolachas e biscoitos, os salgadinhos e muitos dos nossos doces ou produtos lácteos industrializados, como iogurtes e requeijões, que hoje contêm carboidratos e farinhas dentro de sua mistura. Ou seja, já não é apenas produto lácteo, é adicionado de farinha e açúcares, além de corantes e produtos químicos que nem imaginamos.
E aí começam as alergias, não sabemos por quê. Há uma epidemia de alergias. Porque os produtos industrializados contêm uma quantidade exagerada de produtos químicos que nem sequer nos damos conta. E quando a alergia aparece, achamos que é culpa do leite. Mas na caixinha de leite ou de leite colorido com outros produtos, existem dezenas de produtos químicos, naturais ou não, que são os verdadeiros venenos ocultos em nossa alimentação diária.
Mas como os carboidratos são tão gostosos, é impossível comer um só.
Parece que os carboidratos, em especial os desenvolvidos pela indústria, têm um efeito incrível de dar mais fome. Pois isso se deve ao fato de alterar nosso metabolismo de glicose, de insulina, e se alteramos nosso metabolismo, nosso corpo fica descontrolado, e esse vício de carboidratos e açúcares parece ser o pior vício, pois é muito mais frequente do que encontrar pessoas viciadas em outros produtos químicos modernos.
Este gatilho da fome, provocado pelos doces, salgadinhos, amendoins, etc. é o problema da atualidade. Como é que alguém pode emagrecer, se está cercado de tentação, de alimentos errados, de gatilho da fome?

Esse post foi publicado em Alimentação, bem estar, Cérebro, Dieta, Longevidade, nutrição, Obesidade, saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s